Covid-19: bandeira vermelha impõe restrições mais duras de operação em Gramado, Canela e Nova Petrópolis

Foi divulgada no fim da tarde de sábado, dia 13, a atualização das 20 regiões gaúchas conforme o Modelo de Distanciamento Controlado, que classifica as regiões conforme critérios de saúde e de atividade econômica e as categoriza com quatro bandeiras – amarela, laranja, vermelha ou preta – que definem, cada uma, protocolos obrigatórios e critérios específicos a serem seguidos pelos diferentes setores econômicos. 

A Região de Caxias do Sul (R23, R24, R25 e R26) e que inclui Canela, Gramado e Nova Petrópolis, foi classificada com a bandeira vermelha, o que impôs restrições mais severas a serem cumpridas a partir da segunda-feira, dia 15. Inicialmente a classificação seria reavaliada em duas semanas; porém, o Decreto 55.310, do governo estadual, estabeleceu que a revisão das bandeiras será em 7 dias, ou seja, até o dia 21 de junho de 2020.

A bandeira vermelha indica que a região tem um risco considerado alto e que está em um de dois cenários: média propagação do vírus e baixa capacidade do sistema de saúde; ou média/alta capacidade do sistema de saúde, porém alta propagação do vírus. 

No domingo, dia 14, ações foram realizadas na Região das Hortênsias buscando o melhor entendimento e a busca pela reversão da bandeira vermelha junto ao governo estadual. Uma delas foi a reunião do Comitê de Crise de Gramado, na qual deliberou-se a importância de os empreendimentos cumprirem o regramento estadual dos setores enquanto se busca a melhor solução. 

Também no domingo, houve uma manifestação em frente ao Parque do Palácio, que fica em Canela. Com a informação de que o governador Eduardo Leite estava na cidade, um grupo de mais de 100 pessoas fez um protesto no local e seguiu em carreata até Gramado.

A orientação das administrações municipais é que as restrições sejam cumpridas pelos empreendedores e cidadãos. Em Farroupilha, foi cogitada a possibilidade de não se obedecer à decisão, o que não é recomendado por ser passível de penalização por parte do governo estadual.

O gerente executivo no CVB Região das Hortênsias, Luciano Gonçalves, comentou ainda no domingo que o Mapa da Saúde do Estado, que coloca Caxias do Sul como centro da região, é base dos recursos do SUS e que, por determinação, não deverá ser alterado, pois essa mudança implicaria no destino das verbas estaduais e federais. hoje ele aguarda a realização da reunião dos prefeitos da Amserra, que buscarão alternativas para, juntos, reverterem a bandeira vermelha o quanto antes. Para isso, devem ser apresentados elementos que comprovem a situação positiva e controlada dos municípios da Região das Hortênsias. Após a reunião, as entidades que atuam no setor do turismo, como o Convention, emitirão seus posicionamentos oficiais e indicarão qual será o seu papel nessas ações em prol do funcionamento dos empreendimentos turísticos, de hospedagem e gastronômicos da região.

Compartilhe: http://gramadoecanelaconventionbureau


Warning: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, function 'my_plugin_comment_template' not found or invalid function name in /home/conventionbureau/www/wp-includes/class-wp-hook.php on line 287

Deixe o seu comentário!

Seu endereço de e-mail não será publicado.